BMS

Rhi Magnesita Vai Cortar 1.500 Vagas:

Data: 20/12/2017

Fonte: Jornal Austríaco Der Standard

A RHI Magnesita, como a empresa se chama oficialmente desde o fim de outubro, quando todos os requisitos para a fusão da austríaca RHI e da brasileira Magnesita foram cumpridos, diz que 2018 é um "ano decisivo", uma vez que mostrará se a fusão foi bem-sucedida ou não, afirma o CEO Stefan Borgas.

Borgas disse na terça-feira (19), no Clube de Jornalistas de Negócios, em Londres, que um mais um vai resultar em mais de dois. Segundo ele, a fusão de duas empresas com culturas tão diferentes e que foram até bem pouco tempo concorrentes acirrados, ou até mesmo "arqui-inimigos",

"Com uma abordagem profissional adequada, é exequível", disse o executivo alemão. A RHI Magnesita, considerada uma líder global no setor de materiais refratários, foi recentemente listada na Bolsa de Valores de Londres (LSE).

No primeiro momento da fusão, 750 empregos foram perdidos. Sendo que 250 empregados foram demitidos logo após o anúncio da fusão e mais 250 já foram escolhidos e vão ser dispensados até o fim do primeiro trimestre de 2018, os demais serão ainda identificados ao longo do próximo ano.

Segundo Borgas, os cortes se justificam pela duplicação de atividades, especialmente na área de distribuição. Ele pretende eliminar essas duplicações aos poucos. A maior parte dos cortes vai ocorrer no Brasil, uma vez que a antiga sede da Magnesita em São Paulo não é mais necessária.

A sede da empresa resultante da fusão, que tem faturamento anual de 2,5 bilhões de euros e 14 mil empregados em 35 plantas industriais no mundo, é em Viena.

"Pagamos os impostos da Áustria, mesmo que a holding company fique em Arnhem nos Países Baixos", afirma Borgas. Mas há um motivo técnico para isso, se o pagamento não fosse efetuado, a empresa seria retirada da Bolsa de Valores de Viena, o que não é considerado oportuno pela RHI Magnesita, por causa do Brexit.

De acordo com Borgas, na Áustria também foram cortadas vagas de trabalho, mas no fim das contas desde junho houve um crescimento de 10% e agora há pouco menos de 2.000 empregados no país. Em um momento próximo, com a otimização da produção, mais cerca de 750 empregos poderão ser eliminados, diz o CEO.

O Notícias de Mineração Brasil (NMB) tentou entrar em contato com a Magnesita em São Paulo, mas não obteve resposta.


Últimas Notícias:

Ingersoll Rand® Fortalece Compromisso Com Confiabilidade E Eficiência Por Meio De Portfólio De Serviços Robusto E Diversificado Na Feimec 2018

Aro Traz Interação, Tecnologia E Automação Para A Feimec

Após 34 Meses Desativado E Uma Grande Reforma, Alto-forno Da Usiminas é Reativado

Série: Recuperação De áreas Mineradas | Bamin Desenvolve Centro De Conservação Sócio Ambiental

Cbmm Vê Retomada Da Demanda De Nióbio E Projeta Crescer 7% No Ano

    BRASIL MINING SITE® - Todos os direitos reservados